13 de agosto de 2009

Algo de Alguma Coisa

O gélido. Paredes brancas, armários cinzas. Duas doses de tédio e um porre de incompetência on the rocks. A fina camada entre o bom - o ruim - e o quase nada. Essa sensação espacial ao pé da letra. Algo como a alma do impávido, um dos grandes problemas enfrentados por qualquer cabeça pensante desse país. De diretorias a entidades cabrobradas. A mobilização da tristeza, a vontade de se-ser-o-que-não-se-é. A vergonha de ser-o-que-se-é. Já era dia, meu amigo me acordou aos gritos. "Estúpida socialista!"
Indaga-se:
Ser o que se realmente é
Ou ser o que você quer que eu seja?



N A D E
O U
A F U N D E

2 comentários:

Roberto Borati disse...

ser o que realmente é....

Lucas Afonso disse...

Mas Roberto, isso não é o que você quer? haha
gostei do blog, com certeza voltarei.